sexta-feira, 25 de junho de 2010

Don'Ana de Monforte

Dona Ana de Monforte
há vint'anos que não dorme,
Come pouco, e o que come,
rara a vez lhe mata a fome.

Dona Ana, quando canta,
tem medo de se embalar,
tem medo de adormecer
e nunca mais acordar.

Dona Ana, que existência,
viver sem nunca sonhar!
Dormir só por umas horas
não a vai, por certo, matar!

Mas Don'Ana de Monforte
insiste em não se ir deitar!
E quando a noite lhe bate à porta,
acende as luzes, e põe-se a chorar...


Mariana Reis

4 comentários:

  1. inteligente e divertida metrica!apesar da melancolia da personagem!Voltarei sempre querida!

    ResponderEliminar
  2. Obrigada, Alexandre :) Volte quando quiser, é sempre benvindo!

    ResponderEliminar